(Lançamento) Nova Fiat Strada ganha câmbio automático e inédita versão Ranch

A Stellantis está a todo vapor. Depois de anunciar três novidades em um mês, numa tacada só (Peugeot e-Expert, Citroën Ë-Jumpy e Fiat Fiorino 2022), a bola da vez é a Fiat Strada com câmbio automático. Tão aguardada desde o lançamento da nova geração da picape, em junho do ano passado, a transmissão automática chega junto com uma nova versão topo de linha, a Ranch, que traz diferenças exclusivas em relação ao restante da linha.

Foto: Fiat/divulgação

A caixa utilizada é a continuamente variável (CVT) que simula 7 velocidades, bem como o motor 1.3 8 válvulas Firefly, já com os novos números de potência e torque após as mudanças para o Proconve L7: 98/107 cv e 13,2/13,7 mkgf a 4.000 rpm (gasolina/etanol). Com possibilidade de trocas de marchas manuais e modo Sport, esse conjunto motor/câmbio é exatamente o mesmo que estreou no recém-lançado crossover Pulse, e em breve estará também no Argo e Cronos.

Foto: Fiat/divulgação

Agora, com a nova mecânica, a picape popular leva até 12 segundos para ir de 0 a 100 km/h e alcança os 165 km/h de velocidade máxima quando abastecida com etanol, enquanto o consumo, segundo dados oficiais, é de 12,4 km/l com gasolina e 8,8 km/l com etanol no percurso urbano, ou 13,9 km/l com gasolina e 9,9 km/l com etanol no percurso rodoviário. Graças ao tanque de combustível de 55 litros, ela consegue superar os 750 km de autonomia com gasolina, ou 550 km com etanol, de acordo com esses números de consumo divulgados pela Fiat.

Por enquanto, na Strada, o câmbio automático é opcional na versão Volcano, de R$112 mil, e de série na novidade Ranch, que custa R$117 mil e se diferencia do restante da linha graças aos detalhes internos e externos exclusivos, como por exemplo estribos laterais, capota marítima, novas rodas aro 15 com pneus de uso misto, painel em dois tons, volante e alavanca da transmissão em couro, além de equipamentos inéditos como o carregador de celular sem fio. É uma receita parecida com a da irmã maior Toro Ranch, na qual a Strada Ranch se “inspirou”.

Foto: Fiat/divulgação

Como pontos fortes da picapinha da Fiat, continuam se destacando a boa altura do solo (233 mm), bons ângulos de ataque (23º) e saída (28º), um robusto sistema de suspensões traseiras do tipo feixe de molas e, no caso dessa carroceria cabine dupla, até 600 kg de capacidade de carga e caçamba com 844 litros. A Strada CVT mantém a paleta de cores da versão manual, tem garantia de três anos e já está sendo distribuída para as 520 concessionárias da marca espalhadas pelo país. Confira abaixo a lista de equipamentos de série, mais fotos e ficha técnica do modelo:

Strada Volcano CVT – R$111.990

Ar-condicionado, direção elétrica, conjunto elétrico (vidros, travas e retrovisores), volante multifuncional, multimídia de 7” com conexões sem fio com Android Auto/Apple CarPlay e câmera de ré, painel de instrumentos com tela multifuncional TFT de 3,5”, faróis em LED, bancos em couro, sensores de estacionamento traseiros, faróis de neblina, monitor de pressão dos pneus (TPMS), 4 airbags (dois frontais e dois laterais), controles eletrônicos de estabilidade (ESP) e tração (TC), assistente de partida em rampas (Hill Holder), rodas de liga-leve aro 15, entre outros.

Strada Ranch CVT – R$116.990

Itens da Volcano CVT + skid plate cinza, para-barros exclusivos, retrovisores pintados em preto brilhante, logotipo Ranch ao lado do para-lama, estribos laterais, barras do teto longitudinais cinzas, capota marítima exclusiva com a inscrição “Ranch” gravada na cobertura, rodas de liga-leve exclusivas com pneus ATR para uso misto, painel com pintura em dois tons, volante e alavanca da transmissão em couro, bancos exclusivos, carregador de celular sem fio, entre outros.

Compartilhar:
Tem 20 anos, atualmente cursa Publicidade e Propaganda na Universidade Paulista, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Um gearhead legítimo, Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos sobre carros. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos. Os carros estão até nos seus hobbies: Possui um acervo com centenas de manuais do proprietário de veículos diversos, além de colecionar revistas, folders, catálogos e por aí vai.