Ciao Uno: popular veterano da Fiat se despede do mercado nacional após 37 anos

Um lançamento de despedida. Assim termina a longa história de um dos carros mais emblemáticos do mercado nacional, o Fiat Uno. Depois de 37 anos de sucesso dividido entre duas gerações (leia parte da história dele aqui, aqui e aqui), méritos de sobra e exatas 4.379.356 unidades produzidas, consagrando-se como o Fiat mais vendido da América do Sul, o bom e velho Uninho se despede com a série especial Ciao Uno, um cumprimento tradicional italiano que serve tanto para chegadas quanto para partidas. Na mesma pegada do Grazie Mille e VW Kombi Last Edition, ambos de 2013, o Ciao Uno é uma edição limitada (250 unidades), todas numeradas e com uma plaqueta de identificação fixada no painel.

Foto: Fiat/divulgação

Até então, já em seu final de vida, o popular da Fiat estava disponível em versão única, a básica Attractive 1.0, tabelada em pouco mais de R$70 mil. Em comum com essa série de despedida, restou apenas o nome: o Ciao Uno tem visual exclusivo, repleto de detalhes estéticos, carroceria pintada sempre na cor Cinza Silverstone metálica, um bonito jogo de rodas de liga-leve aro 14, faróis/lanternas com máscara negra, faróis de neblina e por aí vai. Como uma singela homenagem à sua trajetória de quase quatro décadas, a inscrição “La Storia Di Uma Leggenda” (A História de uma Lenda) está marcada no adesivo lateral.

Foto: Fiat/divulgação

E, como sempre acontece nessas edições de despedida, o modelo especial recebe tudo que tem direito quando o assunto é equipamentos de série: ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, rádio AM/FM com Bluetooth e porta USB, tela multifuncional colorida no painel de instrumentos, computador de bordo, além dos obrigatórios airbag duplo, freios ABS, fixação para cadeirinhas Isofix, cinto traseiro central de três pontos e quinto encosto de cabeça. Como única opção mecânica, está o conhecido 1.0 8 válvulas Fire flex de até 75 cv de potência e 9,9 mkgf de torque (etanol), acoplado ao câmbio manual de 5 marchas.

Foto: Fiat/divulgação

Por ser uma edição especial de despedida, normalmente destinada à colecionadores e entusiastas, seu preço é pouco convidativo para o grande público: R$84.990, que pode superar os R$87 mil na capital paulista, onde a cobrança de impostos é diferente. Até o momento, as tais 250 unidades serão distribuídas em alguns pontos específicos do país, já que hoje a rede de concessionárias Fiat supera as 540 lojas, ou seja, menos da metade delas terá apenas uma unidade do modelo disponível. De qualquer forma, é um carrinho icônico que entrou para a história da indústria automotiva nacional. Ciao, Uno!

Compartilhar:
Tem 20 anos, cursa Publicidade e Propaganda, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos.