Renault promete elétricos Megane E-Tech, Master E-Tech e Kangoo Van E-Tech para 2023

O Kwid E-Tech, versão elétrica do subcompacto da Renault, estreou em pré-venda em abril, onde, inclusive, foi um sucesso. Agora o modelo chega ao grande público, e já pode ser encontrado na rede de concessionárias da marca pelo país, por R$146.990. Aproveitando isso, além do evento Renault E-Tech 100% Electric Days que acontece na capital paulista, a marca garantiu nada menos que três modelos eletrificados para o mercado nacional. Eles desembarcarão por aqui no primeiro trimestre de 2023.

Kwid E-Tech elétrico já havia sido lançado, mas agora pode ser comprado pelo grande público (Foto: Renault/divulgação)

Lembrando que a fabricante já investe no mercado da eletrificação automotiva há quase 10 anos por aqui: começou com o pequeno Twizy em 2013, depois passou a importar o Zoe em 2015 e, na mesma época, oferecia o furgão Kangoo Z.E. para empresas com viés sustentável. Agora, além do Kwid E-Tech, a marca trará ao Brasil o crossover Megane E-Tech, além dos utilitários Master E-Tech e a nova geração do Kangoo 100% elétrico, que mudou seu nome de Z.E. para E-Tech.

Começando pelo Megane E-Tech, nada a ver com aquele sedan vendido no mercado nacional até o final dos anos 2000, que estreou na Europa em maio desse ano e já acumula mais de 30 mil pedidos. Sua plataforma, a CMF-EV, foi concebia exclusivamente para carros elétricos, e faz parte da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. O modelo, um crossover, estreia a nova identidade visual dentro da Renault e, segundo a marca, conta com uma “ergonomia totalmente repensada e espaço interno recorde”.

Megane E-Tech é novidade mesmo na Europa (Foto: Renault/divulgação)

Seu motor elétrico tem 220 cv de potência com mais de 30 mkgf de torque imediatos, além dos quatro modos de frenagem regenerativa e 0 a 100 km/h em apenas 7 segundos. São 450 km de autonomia declarada, enquanto a recarga super-rápida (DC) garante 100 km de autonomia em apenas 8 minutos plugado na tomada. Outro destaque são os materiais da cabine totalmente sustentáveis, vindos de componentes reciclados. A Renault afirma, inclusive, que, no fim de sua vida, 95% do carro poderá ser completamente reciclado.

Master E-Tech virá para fazer companhia para a Master turbodiesel (Foto: Renault/divulgação)

Já a Master E-Tech, furgão, conta com 200 km de alcance, baú de 13 m³, além da emissão-zero de poluentes (como todo veículo elétrico). No mesmo caminho está a nova geração do Kangoo Van elétrico, que oferece um esquema mais eficiente de abertura da porta lateral que dispensa a coluna B (abrindo a porta do passageiro e a corrediça lateral, cria-se um vão só), tem 4,3 m³ de baú e 800 kg de capacidade de carga. No Kangoo elétrico, são 120 cv de potência e até 300 km de autonomia declarada, segundo o ciclo WLTP.

Kangoo E-Tech é de nova geração e estreia novidade nas portas (Foto: Renault/divulgação)

Preços e maiores detalhes, claro, só virão próximos aos respectivos lançamentos. Ou seja, só ano que vem. A probabilidade é que o trio de novidades elétricas seja comercializado no Brasil em versões únicas, ainda sem opcionais.

Compartilhar:
Com 21 anos, está envolvido com o meio automotivo desde que se conhece por gente através do pai, Douglas Mendonça. Trabalha oficialmente com carros desde os 17 anos, tendo começado em 2019, mas bem antes disso já ajudava o pai com matérias e outros trabalhos envolvendo carros, veículos, motores, mecânica e por aí vai. No Carros&Garagem produz as avaliações, notícias, coberturas de lançamentos, novidades, segredos e outros, além de produzir fotos, manter a estética, cuidar da diagramação e ilustração de todo o conteúdo do site.