(Lançamento) Subaru passa a comercializar Forester e XV híbridos a partir de R$194 mil

Muita gente nem sabe, mas a Subaru ainda está presente no Brasil através do Grupo CAOA, representante também da linha premium da Hyundai e, claro, dono da Chery. Mesmo tímida, a marca japonesa comercializou cerca de 400 carros durante o ano de 2021 no mercado nacional, e hoje conta com dois modelos em seu portfólio: o SUV compacto XV e o consagrado médio Forester.

Depois de um hiato de quase três anos do último lançamento no Brasil, a Subaru apresenta agora duas novidades de uma vez só. Não são modelos inéditos, mas sim grandes inovações de XV e Forester, que passam a ter propulsão híbrida de série e estreiam tecnologias exclusivas.

Chamada de e-Boxer e responsável por mover os dois carros, a mecânica mantém o tradicional propulsor 2.0 movido a gasolina e de aspiração natural com quatro cilindros, 16 válvulas e injeção direta. Ele rende 150 cv de potência e 20,0 mkgf de torque, mas agora trabalha em conjunto com um motor elétrico de pequeno porte que está acoplado a transmissão automática tipo CVT que simula 7 marchas, e rende cerca de 16 cv e 6,7 mkgf. Como de praxe, o Forester e XV contam também com tração integral AWD.

Curiosamente, a marca não divulgou números de autonomia nem de potência combinada dos dois motores, mas garantiu um modo de condução inteligente que prioriza a propulsão elétrica e outro esportivo, que aproveita ao máximo a força do conjunto mecânico combinado. O foco principal do motor elétrico é auxiliar nas arrancadas e em outras situações específicas de condução. Ou seja, na maior parte do tempo, quem move os carros é o motor 2.0 a gasolina.

Considerada MHEV (Mild Hybrid Eletric Vehicle, ou semi-híbridos), a dupla conta com um compacto conjunto de baterias de íon-lítio, reabastecido nas desacelerações ou frenagens durante a condução. Segundo a Subaru, Forester e XV conseguiram uma melhora de até 19% no consumo urbano com a nova propulsão mista.

Pra quem não sabe, o XV é um SUV compacto com 4,46 m de comprimento, 1,80 m de largura, 1,61 m de altura, 2,66 m de entre-eixos, e tem porte de um Renault Captur (ganhando apenas no comprimento da carroceria). O Forester é maior, do tamanho de um Honda CR-V, e mede 4,62 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,73 m de altura e tem 2,67 m de entre-eixos.

Vendidos em versão única sem opcionais, o XV custa a partir de R$193.900 e o Forester parte de R$223.900. A Subaru só revelou os principais equipamentos do modelo maior, que traz a quarta geração do sistema EyeSight, que engloba alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, alerta de saída de faixa ativo, piloto automático adaptativo (ACC), detector de fadiga do condutor e por aí vai.

Além disso, ele conta com uma tecnologia de câmeras e sensores que é capaz de identificar os ocupantes do carro e ajustar bancos, espelhos, ar-condicionado e computador de bordo de acordo com quem for dirigir. Outros equipamentos de destaque do Forester são as rodas de liga-leve aro 18, faróis full-LED, abertura/fechamento automáticos da tampa do porta-malas, teto-solar panorâmico, sistema de som Harman/Kardon com sete alto-falantes e mais. Os dois modelos já podem ser encontrados na rede autorizada Subaru do Brasil, e contam com cinco anos de garantia sem limite de quilometragem.

 

Compartilhar:
Tem 20 anos, cursa Publicidade e Propaganda, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos.