Chevrolet Silverado: o que esperar da picapona? Motor, desempenho, consumo, equipamentos, preço

Inegável dizer que o mercado de picaponas grandes, aquelas ao melhor estilo norte-americano, deu certo no Brasil. Apesar da demora e até um pouco de reticência, as fabricantes finalmente descobriram que sim…há quem pague R$500 ou R$600 mil por uma caminhonete gigante com motorzão V8 e capacidade de rebocar alguns Fiat Mobi.

Foto: Chevrolet/divulgação

Quem desbravou esse campo foi a Ram, hoje líder, e, depois da Ford com a F-150 (provando ser outro sucesso), vem aí a mexicana Chevrolet Silverado, última da trinca mais famosa das terras do Tio Sam. Lembrando que a Silverado já existiu por aqui entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000, mas aquela picape era, na verdade, uma espécie de antecessora da Silverado original. Mas o nome, esse já tem história por aqui.

Foto: Chevrolet/divulgação

A inédita picape que a Chevrolet venderá no mercado nacional será lançada em outubro, mas antes entra em pré-venda. O preço já é certo, R$519.990, assim como a versão de acabamento: High Country, topo de linha com motor a gasolina, parente daquele que move o atual Camaro. É um 5.3, V8 dotado de injeção direta de combustível, junto do duplo comando variável.

Foto: Chevrolet/divulgação

Nela, o V8 rende 360 cv de potência (menos que a concorrência) e cerca de 53 mkgf de torque, gerenciados pela mesma caixa automática de 10 marchas da atual F-150 (e também de Camaro e Ford Mustang), mas essa cavalaria pode mudar de acordo com os ajustes feitos pela engenharia brasileira da Chevrolet. A tração será  Uma tecnologia é bem-vinda: chamada de DFM (Dynamic Fuel Management), ela controla a quantidade de cilindros do motor em funcionamento de acordo com a demanda de força.

Foto: Chevrolet/divulgação

Assim, a Silverado pode rodar com o motor desligado (aproveitando a inércia), com dois, três, quatro, cinco, seis, sete ou todos os oito cilindros funcionando, em até dezessete combinações diferentes. É uma espécie de aprimoramento do sistema já existente em alguns V8, que desativa quatro dos oito cilindros, só que na picape da Chevrolet ele é mais “livre” para decidir como o motor funcionará. Assim, segundo o órgão EPA norte-americano (similar ao nosso INMETRO), ela consegue mais de 8 km/litro combinando o uso rodoviário e urbano. O desempenho é de esportivo: 0 a 100 km/h ao redor dos 7 segundos, e máxima limitada em 180 km/h.

Foto: Chevrolet/divulgação

A picapona será a mais longa do segmento, passando dos 6,1 metros, e ela também desponta com o maior entre-eixos (3,99 m). Sua largura e altura são medianas se comparadas as das principais rivais: são 2,06 e cerca de 1,91 m. Um de seus destaques é o peso ao redor dos 2.350 kg, relativamente baixo para uma grandalhona como ela, o que também ajuda no consumo. Além disso, partes de sua carroceria são feitas em alumínio, a exemplo das portas, capô e tampa da caçamba.

Foto: Chevrolet/divulgação

Falando na caçamba, esse será outro ponto de destaque da Silverado: com mais de 1.780 litros, seu compartimento traseiro é bem maior que o das Ram e da F-150 no volume. Com comprimento e largura ao redor dos 1,8 metros, e mais de 55 cm de altura, a Chevrolet terá proteção especial da caçamba, além de 12 pontos de amarração de carga, iluminação e monitoramento do espaço por câmera, tomada elétrica 220V e tampa com abertura e fechamento elétricos. Fora acessórios, como divisores de carga ou capota elétrica e/ou rígida.

Foto: Chevrolet/divulgação

A capacidade de carga, segundo os dados da Chevrolet norte-americana, é de até 880 kg, o que também a coloca na liderança do segmento nesse quesito. Esse número, claro, pode mudar de acordo com a configuração montada para o nosso mercado, que a fabricante já garantiu ser exclusiva. Também seguindo a ficha técnica dos EUA, são nada menos que 4.300 kg de capacidade de reboque, permitindo que a Silverado puxe sem problemas cinco Renault Kwid. Ainda assim, seu PBT não supera os 3.500 kg: ela pode ser guiada por motoristas com CNH tipo B, a mesma de carros pequenos.

Foto: Chevrolet/divulgação

A picapona virá muito bem recheada, com direito a um sistema do Google que interliga sua multimídia de nada menos que 13,4” com os dados em backup na nuvem do usuário, trazendo para o carro comodidades como os apps preferidos, destinos para o navegador, agenda pessoal, contatos telefônicos e mais. Como o sistema traz internet a bordo, ele não necessita de conexão com os dados móveis do celular, e ainda permite controle por voz de ar-condicionado, sistema de som e afins.

Foto: Chevrolet/divulgação

Fora isso, será possível, pelo carro e usando a inteligência artificial, consultar a previsão do tempo, fazer pesquisas rápidas e outros serviços, como conectar a Silverado com sistemas inteligentes de casas, permitindo o controle de luzes ou climatização da residência antes de entrar nela, por exemplo. Tudo feito de dentro do carro.

Foto: Chevrolet/divulgação

Como de praxe, haverá ainda roteador de internet 4G a bordo, conexão do carro com o smartphone via app MyChevrolet (a Silverado poderá ser comandada a distância), painel de instrumentos digital, head-up display, conjunto óptico inteiro em LED inteligente, concierge OnStar, bancos em couro, ajustes elétricos para os assentos dianteiros/volante/pedaleira, ar-condicionado automático digital de diferentes zonas de temperatura, entre outros.

A próxima aparição da Silverado será na Expointer, no Rio Grande do Sul, em um evento que durará de 26/08 até 03/09, e aí talvez serão divulgados mais detalhes sobre a picapona.

Compartilhar:
Com 21 anos, está envolvido com o meio automotivo desde que se conhece por gente através do pai, Douglas Mendonça. Trabalha oficialmente com carros desde os 17 anos, tendo começado em 2019, mas bem antes disso já ajudava o pai com matérias e outros trabalhos envolvendo carros, veículos, motores, mecânica e por aí vai. No Carros&Garagem produz as avaliações, notícias, coberturas de lançamentos, novidades, segredos e outros, além de produzir fotos, manter a estética, cuidar da diagramação e ilustração de todo o conteúdo do site.