Nova picape da Fiat, rival de Hilux, Ranger e S10, já tem nome revelado. Saiba mais!

Desde as primeiras aparições da Peugeot Landtrek aqui pelo Brasil, ainda em testes, a expectativa era tê-la também em uma versão da Fiat. O Grupo Stellantis, dono das duas marcas, permite essa “troca”, e uma picape grande da marca italiana cairia muito bem no nosso mercado. Confirmada a chegada dessa novidade, a Fiat agora revela seu nome: Titano.

Foto: Fiat/divulgação

O nome, forte, remete ao material extremamente resistente e leve titânio, mas também é associado à uma entidade da mitologia grega que enfrenta Zeus e outros Deuses. Lembrando que a fabricante italiana já tem no catálogo outros modelos com nomes mitológicos, como Argo e Cronos.

A Titano, irmã Fiat da Peugeot Landtrek, é feita no estilo de chassi sob carroceria, e trará sempre motorização turbodiesel com possibilidade de tração 4×4. Uma concorrente direta para Toyota Hilux, Ford Ranger, Chevrolet S10 e cia. Voltando um pouco no tempo, o projeto dessa picape vem de uma parceria da PSA (Peugeot-Citroën) com a fabricante chinesa Changan, uma das maiores daquela região. Na Ásia, ela é conhecida como Changan Kaicene F70, ainda que tenha design diferente.

Foto: Fiat/divulgação

Apesar de não ter detalhado sobre a Fiat Titano, suas dimensões serão bem próximas as da atual Ford Ranger: pouco mais de 5,3 m de comprimento, com cerca de 1,85 m de altura e 3,18 m de entre-eixos. Larga, ela deverá “encostar” nas medidas laterais da VW Amarok, com quase 2,0 m, enquanto a capacidade de carga é de 1.200 kg com 3,5 toneladas de capacidade de reboque (isso na Peugeot Landtrek, mas provavelmente será mantida na Fiat).

Foto: Fiat/divulgação

Seu motor permanece em segredo: não será o 1.9 turbodiesel da Changan Kaicene chinesa, nem tampouco o 2.4 turbo a gasolina que existe na Landtrek pela América Latina. Dois propulsores turbodiesel são os mais cotados: um 2.0 com 180 cv e cerca de 41 mkgf de torque, ou o 2.2 da nova linha Ducato 2023, que seria recalibrado para gerar maior potência e força na picape.

Seguindo o conjunto já encontrado com esses motores na Europa, a Titano deverá apostar na transmissão manual de 6 marchas ou a caixa Aisin AT6, com seis velocidades. Uma caixa automática de oito velocidades também poderá surgir para a picape da Fiat. Além disso, “copiando” suas rivais, sua tração poderá ser traseira ou nas quatro rodas (4×2 ou 4×4).

Fiat Titano deverá ser bastante parecida com a Peugeot Landtrek, vista aqui nessa foto (Foto: Peugeot/divulgação)

Lembrando que o design da Fiat terá diferenciações da Landtrek, com mudanças nos parachoques, grade, conjunto óptico, rodas e outros detalhes. Por dentro, há grandes chances da Titano compartilhar das mesmas linhas de sua irmã Peugeot, mas com elementos característicos da marca italiana.

Destaque para alguns itens de série da Landtrek que provavelmente serão mantidos na Fiat: multimídia de 10”, câmera 360º, ar-condicionado automático digital dual zone, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, assistente eletrônico de descidas, conjunto óptico em LED, chave presencial, partida por botão, além de um moderno pacote ADAS de assistentes de condução com, ao menos, alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, alerta de saída de faixa e farol alto automático.

Cabine deverá ser bem parecida com a da picape Peugeot, tendo apenas detalhes e diferenciações Fiat (Foto: Peugeot/divulgação)

Assim como a Peugeot Landtrek, a Fiat Titano será montada no Uruguai pela Nordex, empresa que já faz nascer as Ford Transit, Peugeot Expert, Citroën Jumpy, Fiat Scudo, Kia Bongo etc. Seus preços deverão começar acima da Toro, picape menor da marca que hoje não passa dos R$227 mil. Seguindo suas concorrentes básicas com cabine dupla, a Titano deverá custar a partir de cerca de R$250 mil, ultrapassando os R$300 mil nas versões mais completas e refinadas. O lançamento da nova picape será no segundo semestre de 2023.

Compartilhar:
Com 21 anos, está envolvido com o meio automotivo desde que se conhece por gente através do pai, Douglas Mendonça. Trabalha oficialmente com carros desde os 17 anos, tendo começado em 2019, mas bem antes disso já ajudava o pai com matérias e outros trabalhos envolvendo carros, veículos, motores, mecânica e por aí vai. No Carros&Garagem produz as avaliações, notícias, coberturas de lançamentos, novidades, segredos e outros, além de produzir fotos, manter a estética, cuidar da diagramação e ilustração de todo o conteúdo do site.