(Lançamento) Renault Megane E-Tech roda quase 500 km por carga e quer ser high tech

Mais novo elétrico da Renault no mercado nacional, o Megane E-Tech finalmente chega as suas vias de fato: o lançamento. Prometido pra cá há mais de 1 ano, o modelo, que nada tem a ver com a antiga minivan lá dos anos 90 e 2000, aposta no estilo moderno, elegante e esportivo, com toques típicos da escola de design francesa. A versão, claro, será única por aqui, custando R$279.90.

Feito sobre a moderna base modular eletrificada CMF-EV, o mais novo E-Tech, que prefere ser chamado de “crossover” mesmo tendo pinta de SUV, traz tecnologias interessantes, como as maçanetas retráteis para reduzir o atrito com o ar, baterias ultrafinas (11 cm), interior sustentável com materiais de reuso e um conjunto motriz elétrico relativamente leve (cerca de 145 kg). O carro como um todo, aliás, não pesa muito (1.680 kg), graças ao uso abundante de liga-leve na plataforma, peças da carroceria em material compósito e bateria integrada como parte estrutural do monobloco.

Seu porte é próximo ao de um Peugeot e2008 e um pouco inferior ao de um BYD Yuan Plus, dois de seus rivais: 4,2 m de comprimento, 1,52 m de altura, 1,78 m de largura e quase 2,7 m de entre-eixos. São ainda 440 litros de porta-malas. Como destaque, a solução chamada de Cocoon Effect Technology preenche vãos no assoalho e bateria do carro com uma espuma amortecedora específica, pretende elevar os níveis de silêncio a bordo, conforto e isolamento térmico.

Segundo a Renault, o Megane E-Tech é um crossover, e não SUV compacto, e tem referências de hatch médio em elementos como a carroceria baixa, nível de espaço interno e tamanho de porta-malas. Apesar de apostar nas rodas aro 18 com pneus de perfil não tão alto, é destaque das suspensões independentes nas quatro rodas (multilink atrás), o acerto exclusivo para os mercados da América Latina. De série há freios a disco nas quatro rodas.

Seu motor elétrico dianteiro, assim como a tração, rende 220 cv de potência com mais de 30,5 mkgf de torque imediato, permitindo que o carro acelere de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos, de 80 a 120 km/h em 4,4 segundos, correndo até os 160 km/h (velocidade limitada eletronicamente). A energia fica armazenada num conjunto de baterias de íon-lítio com concepção moderna e alto nível de eficiência: com capacidade para 60 kWh e peso ao redor dos 400 kg, o componente conta com 12 módulos e 24 células.

Foto: Renault/divulgação

Somada a tecnologia do powertrain, baixo peso do carro, boa eficiência energética e regeneração de energia em quatro níveis, o Megane E-Tech consegue beirar os 500 km de alcance pelo padrão INMETRO nas melhores condições de uso urbano, rodar cerca de 480 km no uso misto e mais de 460 km no ciclo rodoviário. Lembrando que o padrão de medição do INMETRO equivale às medições europeias, mas com 30% de redução no alcance.

Sua recarga é feita em tomadas residenciais de 2,2 ou 7,4 kW, Wallbox de 11 ou 22 kW (1h50min de 15% a 80% no segundo caso), eletropostos de 11 ou 22 kW (trifásico) ou eletropostos superrápidos de até 130 kW (apenas 36 minutos para recuperar 65% da carga). O carregador de tomadas residenciais 220V é oferecido como acessório, sempre com entrada Tipo 2.

Foto: Renault/divulgação

De série, conjunto óptico em LED (lanternas 3D), iluminação ambiente da cabine com funcionamento inteligente, comutação automática do farol alto, chave presencial, painel de instrumentos digital de 12,3”, multimídia de 9”, luzes de cortesia nos retrovisores externos, seletor de modos de condução (Eco, Comfort, Sport e Personalizável), sistema VSP (som externo para alertar pedestres), alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, alerta de saída de faixa, monitor de ponto-cego, assistente de manutenção em faixa, alerta de tráfego cruzado traseiro, frenagem automática de emergência em marcha a ré, alerta de desembarque seguro e mais.

Há ainda sensores de estacionamento 360º, câmera traseira e laterais, piloto automático adaptativo (ACC), ar-condicionado automático digital de duas zonas, saídas de ar traseiras, sistema de som assinado pela Arkamys, volante com ajuste de altura e profundidade (aquecível também), carregador de celular sem fio, sensores de chuva e crepuscular, leitor de placas de sinalização, 7 airbags, entre outros.

Vendido em três opções de cor da carroceria (Cinza Rafale, Cinza Schiste e Azul Nocturne, todas com teto preto de série), o Renault Megane E-Tech oferece garantia de 8 anos ou 160 mil km para as baterias (o que ocorrer primeiro), e é importado diretamente de Douai, na França.

Compartilhar:
Com 21 anos, está envolvido com o meio automotivo desde que se conhece por gente através do pai, Douglas Mendonça. Trabalha oficialmente com carros desde os 17 anos, tendo começado em 2019, mas bem antes disso já ajudava o pai com matérias e outros trabalhos envolvendo carros, veículos, motores, mecânica e por aí vai. No Carros&Garagem produz as avaliações, notícias, coberturas de lançamentos, novidades, segredos e outros, além de produzir fotos, manter a estética, cuidar da diagramação e ilustração de todo o conteúdo do site.