Como funciona o sistema de ar-condicionado e ar-quente de um carro

Com o clima bastante instável de um país tropical como o nosso, ter um carro com ar-condicionado para os dias de calor e ar quente para os dias frios é quase essencial. O funcionamento do ar-condicionado é basicamente a compressão de um gás, que tem como principal característica esfriar quando é comprimido.

Já o ar quente é o contrário: ele vem do calor gerado pelo próprio motor do carro e seu sistema de arrefecimento. Os dois funcionam de maneira praticamente perfeitas: o ar quente aquece mesmo em temperaturas negativas e o ar-condicionado gela até nos dias mais quentes. Por isso, nos carros modernos, esses itens são essenciais.

Compressor do Ar Condicionado

O sistema de ar-condicionado é composto, basicamente, do compressor, que é acionado através de correia pela polia do virabrequim; o evaporador, que geralmente é colocado abaixo do painel do carro; do condensador, que vai na frente do radiador, e um filtro de linha.

Dentro de toda essa parafernália vai o gás R-134a, que segundo especialistas não causa nenhum dano ao meio ambiente. O anterior, chamado de R-12 (Freon), foi substituído em meados dos anos 90 por causar danos à camada de ozônio.

É bom lembrar também que, junto com esse gás R-134a, circula uma quantidade pequena de um óleo lubrificante específico do sistema. A principal função desse óleo é lubrificar o interior do compressor.

Basicamente a mágica funciona assim: o gás, depois de passar pelo compressor, chega a temperaturas baixíssimas, e é direcionado ao evaporador (normalmente localizado embaixo do painel), que se esfria com a chegada do gás gelado. Então, o ar só se esfria ao passar pelo evaporador.

 

 

O passo seguinte é esse ar frio ser sugado por um ventilador e distribuído pelas saídas de ventilação do veículo. O gás, que fica expandido no evaporador, vai para o condensador e depois novamente para o compressor, seguindo esse ciclo durante todo o tempo que o ar-condicionado estiver ligado, como em um carrossel.

Em carros com ar-condicionado digital ou automático, um sistema eletrônico com sensores de temperatura permite que o ventilador aspire mais ou menos ar frio do evaporador, dependendo da temperatura programada pelos ocupantes nos comandos de ventilação.

Já no ar quente o funcionamento é outro. Como é utilizado o calor do próprio sistema de arrefecimento, ele tem funcionamento mais simples: uma saída no circuíto de arrefecimento, controlada por uma válvula, permite que o líquido refrigerador do motor circule através de um pequeno radiador que fica perto da cabine, depois voltando ao circuíto normal de arrefecimento do motor.

Essa água aquecida esquenta esse pequeno radiador, onde um ventilador aspira esse ar aquecido e distribui no interior da cabine. Quando os comandos do painel são colocados na posição de ar frio, a válvula se fecha e a água quente do motor não circula pelo radiador. Ao ativar o aquecedor, a passagem de água quente é novamente liberada pela válvula, aquecendo o pequeno radiador e gerando ar quente.

Compartilhar:
Ainda não há comentários! Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *