Vai viajar de carro? Confira os cuidados com a manutenção

Essa é uma época do ano em que utilizamos muito o nosso carro para viagens. Por isso, alguns cuidados básicos devem ser tomados para que não sejamos surpreendidos por quebras ou consumo excessivo de combustível e pneus. Inicialmente, devemos checar a documentação do carro e sua validade: Tudo deve estar em ordem, sob a pena do carro ser apreendido pelas autoridades policiais. Além disso, sua habilitação deve estar dentro do prazo de validade, evitando multa e impedimento de continuar a viagem. Um bom despachante pode checar tudo para você.

Motor

No motor, cheque o nível e a validade do óleo. Procure não rodar com o lubrificante vencido, pois ele acelera demasiadamente o desgaste do motor e pode provocar um aumento da temperatura devido ao maior atrito. Use sempre a marca e viscosidade especificada no manual. Nunca verifique o nível do óleo logo após parar o veículo: Para uma verificação correta, o motor deve estar desligado há, pelo menos, 20 minutos. Esse é o tempo para que todo o lubrificante desça ao cárter e informe corretamente ao motorista se há necessidade de adição.

Ainda no motor, verifique o líquido do sistema de arrefecimento: O nível correto, entre as marcas de máximo e mínimo do reservatório, deve ser aferido com o carro completamente frio. Não complete apenas com água, adicione também o aditivo próprio para essa função. Também essenciais, os filtros, tanto de ar quanto os de combustível, são baratos e sua substituição evita problemas de falta de desempenho do motor e consumo exagerado de combustível. Esses cuidados evitarão uma série de problemas sérios para o motor, além de poupá-lo de surpresas durante o percurso.

Rodagem

Para um conforto, segurança e silêncio ao rodar, devemos cuidar do alinhamento do sistema de suspensão e direção, além do balanceamento correto das quatro rodas. O alinhamento garantirá o paralelismo das rodas entre si e uma direção certa e segura, mesmo nas situações difíceis. Bem alinhado, o carro, além de mais estável, ficará mais econômico. O balanceamento elimina as vibrações que, além de desconfortáveis, são destrutivas para suspensões, rolamentos, amortecedores e pneus. Falando neles, os pneus também são de grande importância: Se estiverem desgastados, a recomendação é que sejam trocados, de preferência o jogo todo. Um jogo de pneus novos dá outro rodar para o veículo, que fica mais silencioso e confortável.

Apesar dos preços convidativos de pneus remoldados ou recauchutados, eles devem ser descartados. A origem de suas carcaças recuperadas é duvidosa, e o material utilizado nas bandas de rodagem não permite boa aderência em curvas e frenagens, além das grandes dificuldades de balanceamento, devido a sua qualidade de construção. Esqueça essa possibilidade e pague um pouco mais pela qualidade, segurança e confiabilidade de pneus novos.

Ainda em relação aos pneus: nunca se esqueça de calibrá-los segundo as recomendações do fabricante do seu veículo. Rodando em rodovias com a carga próxima a máxima, os pneus devem ter, pelo menos, mais 4 libras sobre a pressão recomendada pelo fabricante, constante no manual do proprietário. Lembre-se que pressão a mais é sempre melhor que pressão a menos, tanto para segurança, quanto para consumo e conforto. Vale lembrar que a calibragem deve ser feita sempre com os pneus frios.

Também importante, uma rápida verificação no sistema de iluminação pode evitar muitos problemas. Veja se não há lâmpadas queimadas ou com mau contato, se os faróis estão funcionando na luz alta e baixa, se os indicadores de direção estão operando normalmente e se as luzes de freios não tem lâmpadas queimadas. Tudo feito? Pronto! Agora sim o seu carro está em ordem para viajar. Faça boa viagem, respeite os limites de velocidade, siga as leis de trânsito, e jamais, em hipótese alguma, beba antes de dirigir.

Compartilhar:
Douglas Mendonça
Jornalista na área automobilística há 45 anos, trabalhou na revista Quatro Rodas por 10 anos e na Revista Motor Show por 24 anos, de onde foi diretor de redação de 2007 até 2016. Formado em comunicação na Faculdade Cásper Líbero, estudou três anos de engenharia mecânica na Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) e no Instituto de Ensino de Engenharia Paulista (IEEP). Como piloto, venceu a Mil Milhas Brasileiras em 1983 e os Mil Quilômetros de Brasília em 2004, além de ter participado em competições de várias categorias do automobilismo brasileiro. Tem 64 anos, é casado e tem três filhos homens, de 17, 28 e 31 anos.
Ainda não há comentários! Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *