(Avaliação) Fiat Toro Ultra 2024 e o curioso caso da picape com porta-malas

Se não bastasse todo o rebuliço que a Toro causou lá em 2016, quando foi lançada, a Fiat ainda ousou mais ainda quando preparou a versão Ultra, com tampa rígida para a caçamba, no melhor estilo de abertura de um porta-malas de sedan. Com uma peça feita em fibra, a tal tampa pode não ser tão boa quanto um verdadeiro porta-malas no isolamento contra poeira e água, mas é uma baita maneira de aproximar ainda mais a picape monobloco da Fiat com um SUV. Desde 2019, essa versão “meio sedan” segue firme e forte como a mais cara do catálogo, e atualmente já sai por R$213 mil.

Moda nada nova

Essa moda de cobrir com uma tampa as caçambas de algumas picapes não é de hoje, nem de cinco anos atrás: já nos anos 80, modelos da Ford e Chevrolet eram vistos com frequência usando a “imitação de porta-malas” na traseira, claro que adaptados como acessório ou convertidas por empresas especializadas. E eram geralmente os modelos mais luxuosos e completos que passavam pela transformação, com direito a motor turbodiesel, tração 4×4 e por aí vai, exatamente nos mesmos moldes da moderna Toro Ultra. Uma solução inédita em se tratando de uma versão de produção em série.

Apesar de ventilarem informações sobre a chegada de uma inédita Toro Ultra flex, até agora a picape de tampa rígida segue só com o valente 2.0 16v Multijet turbodiesel, que, a essa altura do campeonato, não esconde nada de ninguém quando o assunto é desempenho, consumo e robustez. Aliás, alia muito bem os dois com seus 170 cv de potência e 35,7 mkgf de torque nas menores rotações, gerenciados pela transmissão automática ZF de 9 velocidades. Desde cedo, com pouco curso do acelerador, o motor Multijet já desperta com força mais do que suficiente para mover a picape, mesmo quando carregada.

Economia

O escalonamento das marchas é correto (a nona entra como sobremarcha, acima de 110 km/h), embora haja um pouquinho de tranco nas passagens e reduções, mas nada que desaponte para uma picape turbodiesel. O que vale é que, além do bom desempenho, os carros com esse propulsor conseguem ter bons níveis de consumo, como por exemplo os mais de 15 km/l obtidos em uma viagem com velocidade ao redor de 110 km/h e oscilando entre 8ª e 9ª marcha. O teste foi encerrado após 610 km, com média total de 11,8 km/l, e o computador de bordo ainda acusava 96 km de autonomia (ou seja, um tanque cheio pode render 700 km de uso misto ou mais). Ótimo!

Como tem ainda a tração 4×4 com reduzida e pneus para todo o tipo de terreno, a Toro “com porta-malas” é um bom partido para as viagens mais longas, e consegue enfrentar o on e o off-road sem problemas. As malas vão protegidas lá atrás, dividindo espaço com uma enorme bolsa que mais parece acessório de concessionária, mas é item padrão de fábrica. Fique tranquilo: ela pode sair dali caso esteja mais atrapalhando do que ajudando. Aliás, o bacana da Ultra é que até a tampa rígida de fibra pode ser desmontada, liberando por completo os 937 litros de capacidade da caçamba e dando mais liberdade no transporte de coisas maiores. Também dá pra levar 1 tonelada nessa versão, vale lembrar.

Quase um SUV

E é justamente com a tal tampa traseira de fibra que a Toro se assemelha ainda mais a um SUV. Se não fosse pelo motor turbodiesel lá na frente, que é bastante silencioso mas presente, altura do solo (generosa igual a de outras versões turbodiesel) e os pneus ATR que dividem opiniões pelos maiores ruídos e menor durabilidade em troca da boa aderência em pisos ruins, a Ultra se passaria tranquilamente por um utilitário urbano com uma elogiável dose de luxo e requinte. Boa de acelerar, de contornar curvas e de frear ela já é, graças a construção moderna e suspensões independentes.

Vantagens da Toro estão na dirigibilidade e dinâmica não muito diferentes as de um SUV (Foto: Lucca Mendonça)

A Toro é elogiável quando o assunto é conforto para os passageiros. Os pneus de uso misto, mais duros, pesam contra, mas ainda assim o bom acerto de molas e amortecedores absorve a maioria das oscilações do piso, como buraqueiras, degraus e outros desníveis, permitindo inclusive atravessar, na cidade, lombadas e valetas sem desacelerar. O mesmo vale para o off-road: dá para transpor muitos obstáculos por aí sem nenhuma “reclamação” por parte dela. O silêncio também impera nos mais diferentes estilos de uso, especialmente na estrada, onde o 2.0 turbodiesel gira pouco e a mecânica trabalha de forma quase imperceptível.

 

É um cenário ótimo para as tais viagens, com o “porta-malas” cheio de bagagens, ótimas médias de consumo com diesel, bastante autonomia para ir longe sem precisar reabastecer, ainda que os passageiros traseiros sofram um pouco com o espaço limitado para pernas, cabeça e ombros. Três adultos na segunda fileira é uma missão difícil: ali é confortável apenas se for uma criança no meio. Também não são todos que se acostumam com a tradicional posição de se sentar no banco traseiro de uma picape, com joelhos bem mais altos que a cintura e costas eretas. Quem não pode reclamar é o motorista, com seus ajustes elétricos do banco e volante regulável em dois sentidos, e passageiro dianteiro, com espaço de sobra.

Falta grave é, mesmo nessa versão mais cara, não existir saídas traseiras de ar-condicionado, coisa que a picape da Fiat deve desde seu lançamento. Apesar disso, e de um acabamento nada espetacular, a Toro Ultra é craque em segurança (todos os itens de série vão mais abaixo), vem recheada de tecnologias (a internet a bordo, que permite GPS em tempo real na multimídia, já vale muito), e tem muitas comodidades a bordo (ar-condicionado automático digital de duas zonas ou diversos porta-trecos, por exemplo). Sem contar que, para a maioria, é muito bonita, especialmente nessa cor “vermelho bombeiro”, que não custa nem um Real a mais.

Picape com porta-malas?

Parece até antagonismo, mas, na verdade, esse tipo de veículo é bem mais útil do que se imagina, ainda mais no caso da Toro, que permite remoção de toda a parafernália rígida da sua caçamba. Dá para aproveitar todas as vantagens de uma picape turbodiesel com tração 4×4 e, de quebra, ainda poder ter o compartimento traseiro mais protegido para levar tudo que for mais delicado. A tal capota rígida existe como acessório nas picapes da Ford, Chevrolet e até Ram, mas, de fábrica, e tão harmoniosa com o restante do carro assim, só na Toro Ultra.

« de 2 »

Ficha técnica:

Concepção de motor: 1.956 cm³, diesel, quatro cilindros, 16 válvulas (quatro por cilindro), turbo intercooler, injeção direta de combustível (Common Rail), duplo comando de válvulas, variador de fase na admissão e escape, bloco e cabeçote em alumínio
Transmissão: Automática com conversor de torque e 9 velocidades, com possibilidade de trocas manuais pela alavanca e paddle-shifts
Potência: 170 cv a 3.750 rpm
Torque: 35,7 mkgf a 1.750 rpm
Suspensão dianteira: Independente, McPherson, com barra estabilizadora
Suspensão traseira: Indepentente, multibraço
Direção: Do tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica progressiva
Freios: Discos ventilados na dianteira, tambores na traseira
Pneus e rodas: Pirelli Scorpion Allterrain Plus, medidas 225/65 e rodas de liga-leve aro 17
Dimensões (comprimento/largura/altura/entre-eixos): 4,94 m/1,84 m/1,73 m/2,99 m
Caçamba: 937 litros
Capacidade de carga: 1.000 kg
Tanque de combustível: 60 litros
Peso em ordem de marcha: 1.932 kg
Aceleração 0 a 100 km/h: 11,9  segundos
Velocidade máxima: 193 km/h
Preço básico: R$212.990

Itens de série:

ADAS: AEB (Frenagem autônoma de emergência) / LDW (Avisa de saída de pista) / AHB (Comutação automática do farol alto), Emblema externo nas portas da frente, Emblema interno, Bancos em couro (acabamento específico ‘Vermelho’), Bordado nos bancos dianteiros, Cargo bag (Bolsa de bagagem exclusiva MOPAR), Central multimídia com tela de 10″ touchscreen; Apple CarPlay wireless e Android Auto wireless; Comandos de voz Bluetooth,MP3, Rádio AM/FM ,entrada aux, Porta USB, GPS, Dynamic bed cover (Capota rígida), Fiat Connect///Me – Serviços Conectados, Grade exclusiva com moldura preto brilhante e identidade “Ultra” com detalhes em vermelho, Para-barro, Santo Antonio integrado, Espelho no para-sol lados motorista e passageiro, Hill Holder (sistema ativo freio com controle eletrônico que auxilia nas arrancadas do veículo em subida), Abertura elétrica do bocal de abastecimento, Airbags (6) – laterais (2) cortina (2) Frontal (2), Alarme antifurto, Alça de segurança traseira com luz de leitura incorporada, Alças de segurança coluna A lado motorista e passageiro, Alerta do cinto de segurança do motorista/ passageiro da frente/traseiro, Alertas de limite de velocidade e manutenção programada, Alto falantes dianteiros (2), Alto falantes traseiros (2) e Antena, Apoia braço traseiro, Apoia-pé para o motorista, Apoio de braço frontal, Apoios de cabeça dianteiros e traseiros(3) com regulagem de altura, Ar-condicionado digital dual-zone, ASR (Controle de Tração), Banco do motorista com regulagens elétricas, Barras longitudinais no teto, Bolsa porta-objetos nas portas dianteiras e traseiras, Brake-light, Câmera de ré, Cintos de segurança dianteiros retráteis de 3 pontos com regulagem de altura, Cluster de 7″ full digital, Comandos de áudio no volante, Computador de bordo (distância, velocidade média e tempo de percurso), Console central com porta-objetos e porta-copos, Desembaçador do vidro traseiro, Direção elétrica, Dois Tweeters, Drive by Wire (Controle eletrônico da aceleração), ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade), ESS – Emergency Stop, Estepe temporário, Faróis de neblina em LED, Faróis Full LED, Função Follow me home, Freios ABS com EBD, Gancho universal para fixação cadeira criança (Isofix), Ganchos para amarração de carga na caçamba, HCSS (Sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina), Hill descent control, Iluminação interna da caçamba em LED, iTPMS (Sensor de pressão dos pneus), Keyless Enter ‘n Go com partida remota, Kit High Tech (Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Retrovisor interno eletrocrômico), Lanterna traseira a LED, LED ambient lights, Limpador e lavador do para-brisas com intermitência, Luzes de leitura traseiras, Paddle-shifters, Para-choque traseiro com soleira cromada, Piloto automático com controlador de velocidade, Porta-luvas iluminado com porta amortecedora, Protetor de cárter, Repetidor lateral de direção, Retrovisor retrátil e com luz de poça, Retrovisores externos com comando elétrico com tilt-down, Revestimento de caçamba, Revestimento externo esportivo na coluna central das portas, Roda de liga leve aro 17, Sensor de estacionamento Frontal e Traseiro, Tampa traseira dupla com abertura elétrica, Tapetes em carpete, Tomada 12V traseira, Tração 4×4 com seletor, Travas elétricas (Travamento automático a 20 km/h, indicador de portas abertas, luz interna com temporizador e tampa do combustível), USB frontal (type A/C) + traseiro (type A), Vidros climatizados verdes, Vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento lado motorista, Volante EAS – Energy Absorbing System, Volante em couro com regulagem de altura e profundidade, Wireless Charger

Compartilhar:
Com 21 anos, está envolvido com o meio automotivo desde que se conhece por gente através do pai, Douglas Mendonça. Trabalha oficialmente com carros desde os 17 anos, tendo começado em 2019, mas bem antes disso já ajudava o pai com matérias e outros trabalhos envolvendo carros, veículos, motores, mecânica e por aí vai. No Carros&Garagem produz as avaliações, notícias, coberturas de lançamentos, novidades, segredos e outros, além de produzir fotos, manter a estética, cuidar da diagramação e ilustração de todo o conteúdo do site.