(Matéria de época) Avaliação Audi A4 2.0 TFSI 2007: Atualizado!

A Audi já tinha enquadrado as linhas do A4 na atual face-family utilizada por toda linha. Faltava atualizar sua mecânica e torná-la atual como sugerem suas bonitas e elegantes linhas. O moderníssimo câmbio Mutitronic, que proporciona infinitas relações de transmissão (CVT) já era equipamento de série do A4 comercializado em nosso mercado, fazendo parte de seu pacote de modernidade.

Foto: André Larangeira

Dessa vez, a reformulação veio na motorização. Seu antigo motor 1.8 Turbo de 163 cv vai continuar sendo oferecido na versão de entrada do sedã (zero a 100 km/h em 8s6 e máxima de 223 km/h, ao preço de R$ 159,5 mil). Na versão top de linha, o velho 3.0 V-6 que utilizava a injeção indireta em seu sistema de alimentação foi substituído pelo moderno 3.2 V-6 FSI de 255 cv, aspirado e alimentado com sistema de injeção direta (zero a 100 km/h em 6s8 e máxima de 250 km/h, por R$ 246 mil).

A novidade ficou por conta da versão 2.0 TFSI de 200 cv. Intermediário em termos de preço (custa R$ 195 mil) e desempenho (faz de zero a 100 km/h em 7s3 e máxima de 230 km/h), essa versão prima pela ótima performance de seu motor de quatro cilindros. Uma tecnologia desenvolvida pela Audi que uniu as vantagens da injeção direta de combustível (mais torque, mais potência, menor consumo e emissão de poluentes) com uma alta potência específica (esse dois litros produz 200 cv, na razão de 100 cv/litro). Com isso, consegue-se um motor potente, atendendo aos anseios de quem compra um carro de quase R$ 200 mil, leve com seus quatro cilindros, econômico e durável. Qualidades que só a alta tecnologia proporciona.

Foto: André Larangeira

A Audi já havia aperfeiçoado experiências com essa tecnologia pioneira (injeção direta e turbo) em seu R8, que venceu Le Mans várias vezes. Mostrando-se viável, a tecnologia logo passou aos motores de linha com grande sucesso. Agora é marca registrada Audi e ela passa a colher os frutos de seu pioneirismo.

Esse novo A4 é um típico exemplo: essa versão TSFI tem praticamente a mesma performance da antiga 3.0 V-6, com um consumo de combustível menor e um preço de aquisição mais atraente que o velho V6. Isso é avanço tecnológico, soluções que melhoram a vida do consumidor sem inviabilizar o custo do produto. Ainda assim, o A4 está com seu preço salgado quando se olha o mercado. Na faixa de preço abaixo dos R$ 200 mil, o mercado nacional acena com uma série de produtos interessantes e muito competitivos com relação ao A4, desde o enorme e potente Chrysler 300C passando por Mercedes C230 e BMW 320iA.

Foto: André Larangeira
FICHA TÉCNICA
Audi A4 2.0 TSFI
Motor: 4cil em linha, 2.0l, injeção direta, turboalimentado
Transmissão: Variação contínua, com opção sequencial de 6 marchas
Dimensões (m): Comp: 4,58/ Larg: 1,77 / Alt: 1,43
Peso: 1425 kg
Porta-malas: 460 litros
Gasolina
Potência: 200cv a 5.100 rpm
Torque: 29 kgfm de 1800/5000 rpm
Vel. máxima: 235 km/h
0 a 100 km/h: 7s3
Consumo km/l: Cidade: 8,9 – Estrada: 13,8
Preço sugerido (dezembro/2006): R$ 195 mil
Compartilhar:
Jornalista na área automobilística há 45 anos, trabalhou na revista Quatro Rodas por 10 anos e na Revista Motor Show por 24 anos, de onde foi diretor de redação de 2007 até 2016. Formado em comunicação na Faculdade Cásper Líbero, estudou três anos de engenharia mecânica na Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) e no Instituto de Ensino de Engenharia Paulista (IEEP). Como piloto, venceu a Mil Milhas Brasileiras em 1983 e os Mil Quilômetros de Brasília em 2004, além de ter participado em competições de várias categorias do automobilismo brasileiro. Tem 64 anos, é casado e tem três filhos homens, de 17, 28 e 31 anos.