(Lançamento) Renault Oroch finalmente ganha tapa no visual e motor 1.3 turbo na linha 2023

Primeira picape monobloco com cabine dupla e quatro portas a estrear no Brasil, antes mesmo da Fiat Toro, a Renault Oroch (ex-Duster Oroch) passa por sua primeira reestilização quase sete anos depois do lançamento inicial. Demorou muito, mas chegou, e, como já adiantado nos teasers e flagras do modelo, ele não mudou tanto assim quanto esperavam.

Principais mudanças de design estão na frente e interior (Foto: Renault/divulgação)

Com a missão de desvencilhar sua picape do SUV Duster, a Renault adotou linhas exclusivas para a Oroch, bem próximas àquelas de 2015. As novidades se concentraram no interior renovado e melhor acabado, relativamente parecido com o do Novo Duster mas adotando a multimídia flutuante de 8”, inédito parachoque dianteiro (que melhorou o ângulo de ataque para 27,6º), nova grade, rack de teto mais funcional (agora aguenta até 80 kg de carga), santantônio remodelado, lanternas traseiras redesenhadas e, como de praxe, novos conjuntos de rodas para todas as versões.

Traseira com novas lanternas e rodas redesenhadas são destaques (Foto: Renault/divulgação)

Falando nelas, aliás, são três: Pro, focada no uso profissional e com preço inicial de R$105.800; Intense, intermediária e tabelada em R$111.300; e Outsider, nova topo de linha, que custa R$137.100.

Pra quem esperava um pacote de tecnologias e segurança mais completo, a Renault optou por oferecer a Nova Oroch apenas com sistema Start&Stop de série, ar-condicionado automático digital (emprestado do Duster), a já citada multimídia de 8” com nova interface e câmera de ré, sensores de chuva e crepuscular, os obrigatórios controles eletrônicos de estabilidade (ESP) e tração (TC) e assistente de partida em rampas (Hill Holder).

Muitas semelhanças com o Duster por dentro, mas inédita multimídia flutuante (Foto: Renault/divulgação)

Alguns itens bem-vindos como o monitor de ponto-cego, por exemplo, que já é oferecido no Duster, ajuste de profundidade da coluna de direção, ou então airbags laterais como os adotados até no Kwid, ficaram de fora da lista de itens de série de todas as versões. Bastante requerida nesse segmento, a tração 4×4 é outra que não está presente na nova picape da Renault.

Boas novas na mecânica

Principais mudanças estão na mecânica (Foto: Renault/divulgação)

A Renault adotou estratégias bem similares no Duster 2023 e Oroch 2023 no quesito mecânica. Isso porque, nas versões de entrada, a picape também mantém o eficiente 1.6 16V SCe, com duplo comando variável e aspiração natural, que desenvolve até 120 cv de potência e 16,2 mkgf de torque, e agora é casado com um câmbio manual de 6 marchas. Nos dados oficiais, a Oroch 1.6 2023 acelera de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos e beira os 170 km/h de velocidade máxima.

O novo e moderníssimo 1.3 TCe (Foto: Divulgação/Renault)

Enquanto isso, a versão Outsider, mais cara, é movida pelo excelente 1.3 16V turboflex TCe com injeção direta, desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz, que é importado da Espanha e desenvolve saudáveis 170 cv de potência e 27,5 mkgf de torque a partir de 1.600 rpm. No caso desse motor mais potente, a transmissão é automática tipo CVT, com simulação de 8 marchas e possibilidade de “trocas” manuais. Com ele, a Oroch 2023 leva pouco menos de 10 segundos para ir de 0 a 100 km/h e chega aos 190 km/h de máxima.

Start&Stop de série em todas as versões e modo ECO prometem menor consumo de combustível (Foto: Renault/divulgação)

Com amplo catálogo de acessórios, que são divididos em pacotes, a Nova Oroch 2023 tem garantia de três anos ou 100 mil km, e conta com revisões de preço fixo a cada 10 mil km. A novidade já pode ser encontrada na rede de concessionárias Renault espalhadas pelo Brasil.

Compartilhar:
Tem 20 anos, cursa Publicidade e Propaganda, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos.