(Lançamento) Novo Hyundai Creta 2022 entra na onda do design polêmico e parte de R$107,5 mil

Depois de bastante espera, alguns flagras e teasers, a Hyundai do Brasil finalmente lançou a segunda geração do seu SUV compacto Creta. A cartilha é praticamente a mesma seguida para a segunda geração do hatch HB20: A plataforma foi mantida (só mudou de nome), mas a mecânica e o design interno e externo são totalmente inéditos. Outros pontos em comum com o HB20 são a origem, já que ambos são feitos na planta de Piracicaba (SP), e, claro, o visual bastante polêmico da nova geração.

Apesar dos apelidos maldosos que ambos receberam (“Bagre” para o Novo HB20 e “Credo” para o Novo Creta), essa linguagem visual dos dois modelos se aplica no mundo todo, e, querendo ou não, se diferencia dos concorrentes por tanta ousadia. É o clássico “ame-o ou odeie-o”.

Foto: Hyundai/divulgação

O Novo Creta passa a trazer como uma de suas maiores novidades o motor 1.0 TGDI, um três cilindros turboflex que desenvolve 120 cv e 17,5 mkgf de torque a 1.500 rpm (tanto com gasolina quanto com etanol), enquanto o bom 2.0 16V com aspiração natural permanece nas versões mais caras, e ganhou 1 cv de potência e 0,1 mkgf de torque com os dois combustíveis (agora são 157/167 e 19,2/20,6 mkgf a 4.700 rpm – gasolina/etanol). O câmbio é o mesmo automático de 6 velocidades de antes para todas as versões, só que revisado para garantir uma melhora na condução. A opção da transmissão manual de 5 marchas não existe mais.

Apesar da mesma plataforma, todos os componentes mecânicos foram melhorados: direção elétrica está mais precisa, freios agora são a disco nas quatro rodas em todas as versões, e as suspensões dianteiras e traseiras foram recalibradas. Por dentro também foram boas novidades: além do visual totalmente novo, ele agora traz tecnologias inéditas, e o acabamento está mais sofisticado e refinado. Segundo a própria Hyundai, o objetivo é deixar o Novo Creta com ares de carro de categoria superior, seja interna ou externamente.

Foto: Hyundai/divulgação

O tal “ar de carro de categoria superior” também se aplica a nova oferta de conteúdos de série, que além de um novo pacote de assistência à condução (alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, monitor de ponto cego com câmeras externas, alerta de saída de faixa ativo, piloto automático adaptativo – ACC, câmera 360º, entre outros), traz também multimídia de 10,25” e o painel de instrumentos digital.

Teto-solar panorâmico, freio de mão eletrônico, farol alto automático e conjunto óptico em LED também são itens inéditos no utilitário coreano, dependendo do nível de equipamento. Destaque também para os 6 airbags de série desde a versão de entrada (dois frontais, dois laterais e dois de cortina).

Foto: Hyundai/divulgação

As dimensões permanecem praticamente as mesmas da geração anterior, com um tímido crescimento de 1 cm no comprimento e também na largura. A distância entre-eixos aumentou de 2,59 m para 2,61 m, enquanto o porta-malas perdeu 9 litros na sua capacidade (de 431 para 422 litros), ou seja, ao que tudo indica, temos mais espaço para os ocupantes.

Agora ele também traz Bluelink, um aplicativo para celular que permite vários comandos do carro a distância (regulagem do ar-condicionado, partida do motor, abertura das janelas e até mesmo visualizar as imagens do sistema de câmeras 360º remotamente). O serviço está disponível gratuitamente por 6 meses, e após isso é preciso contratar planos mensais para ter esses mimos.

Foto: Hyundai/divulgação

O curioso é que a antiga geração foi mantida na versão de entrada Action, com o motor 1.6 16V de 130 cv e transmissão automática de 6 marchas, e custa cerca de R$10 mil a menos que a configuração mais barata do Novo Creta. É a mesma estratégia adotada pela Chevrolet com o Joy (Onix antigo) e Novo Onix, que compartilham a mesma linha de produção, e com os Nissan V-Drive e Novo Versa.

O Creta de primeira geração continua sendo oferecido na versão de entrada Active, por um preço mais acessível que a nova geração (Foto: Hyundai/divulgação)

São seis opções de cores: Preto Onix e Branco Atlas (sólidas); Prata Sand, Prata Bisk e Cinza Silk (metálicas); e Azul Saphire (perolizada). O modelo teve sua pré-venda iniciada dia 25, e as entregas deverão começar em meados de setembro, assim como a distribuição para a rede de concessionárias. Confira abaixo as versões, preços, equipamentos de série e mais fotos:

Action 1.6 16V – R$96.490 (geração antiga)

Ar-condicionado, direção elétrica, conjunto elétrico (vidros, travas e retrovisores), sistema stop-start, rádio AM/FM com Bluetooth, rodas de liga leve aro 16, controle de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, alarme perimétrico, controle de cruzeiro, ajuste de altura e distância para o volante, monitor de pressão dos pneus, entre outros.

Comfort Turbo – R$107.490

Itens da Active + freios a disco nas 4 rodas, faróis halógenos com projetor, luzes de rodagem diurna em LED, central multimídia com tela de 8”, câmera de ré, limitador de velocidade e rodas de liga-leve aro 16 exclusivas.

Limited Turbo – R$120.490

Itens da versão Comfort + conectividade remota BlueLink, rodas de liga leve aro 17, faróis de neblina, retrovisores rebatíeis eletricamente, carregador de celular por indução, sensor de estacionamento traseiro, ar-condicionado digital com ajuste automático, chave presencial, volante de couro, saídas de ventilação para o banco traseiro, alarme volumétrico e borboletas no volante.

Platinum Turbo – R$135.490

Itens da versão Limited + teto solar elétrico panorâmico, bancos em couro na cor marrom e ventilação para o motorista, seletor de modos de condução (Eco, Normal, Sport e Smart), quadro de instrumentos com tela colorida de 7”, freio de estacionamento com acionamento eletromecânico, alerta de esquecimento de crianças ou objetos no banco traseiro, central multimídia com tela de 10,25”, sistema de câmeras 360º e auxiliar de pontos cegos com câmeras nos retrovisores.

Ultimate 2.0 16V – R$146.990

Itens da versão Platinum + pacote de assistência a condução, rodas de liga leve aro 18, bancos e painel nas cores bege e marrom, conjunto óptico full LED e sensor de estacionamento dianteiro.

 

Compartilhar:
Tem 20 anos, atualmente cursa Publicidade e Propaganda na Universidade Paulista, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Um gearhead legítimo, Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos sobre carros. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos. Os carros estão até nos seus hobbies: Possui um acervo com mais de 300 manuais do proprietário de veículos diversos, incluindo antigos e modernos, além de colecionar revistas, folders, catálogos, e vários outros materiais automotivos.