(Lançamento) Fiat Argo 2023 estreia frente retocada, mas sem câmbio automático

A Fiat acaba de apresentar a linha 2023 do Argo, seu hatch compacto. Praticamente inalterado desde 2017, há cinco anos, quando foi lançado, o modelo alcança também a marca de 400 mil unidades produzidas, todas na planta de Betim (MG). Desde a estreia, a única novidade visual do Argo foi uma nova grade que acomodava o emblema atual da Fiat, nada além disso.

Foto: Fiat/divulgação

Agora na linha 2023, pelo menos, o hatch passa a contar com um novo parachoque, mais liso e limpo, além de nova grade dianteira com maior área de abertura. Faróis, paralamas e capô continuam inalterados, assim como a traseira. Outros detalhes, como novos desenhos de rodas e calotas, além da adoção do volante do crossover Pulse, mais moderno, também são destaques.

Foto: Fiat/divulgação

Mecanicamente, tudo continua como antes, na linha 2022. As versões de entrada 1.0 e Drive 1.0 continuarão sendo movidas pelo 1.0 Firefly de três cilindros, atualmente com 71/75 cv de potência e 10,0/10,7 mkgf de torque (gasolina/etanol), além da transmissão manual padrão de 5 marchas. A mais cara Trekking (a Drive 1.3 saiu de linha) conta com o 1.3 Firefly com quatro cilindros, que entrega 98/107 cv e 13,2/13,4 mkgf. Nesse caso, a transmissão de série também será a manual de 5 marchas.

Foto: Fiat/divulgação

O tão esperado câmbio automático CVT que simula 7 marchas, casado sempre com o motor 1.3 em um conjunto já oferecido no Pulse e Strada, não estará no hatch, pelo menos por enquanto. A Fiat alega que manter o Argo sem opção de transmissão automática é uma estratégia por conta da disponibilidade reduzida de componentes, mas não descarta mudança nos planos futuros. Diferentemente, o sedan Cronos terá sim a caixa CVT nas versões mais caras, e também passará por leves retoques no visual frontal (diferente do hatch).

Foto: Fiat/divulgação

O modelo, diferentemente daquilo esperado, não ganhou equipamentos de série. Dentre os equipamentos da versão Trekking 1.3, mais cara, estão ar-condicionado, volante multifuncional, multimídia de 7″ com Android Auto e Apple CarPlay, conjunto elétrico completo (vidros, travas e retrovisores), rodas aro 15 com calotas, sensor de estacionamento traseiro, tela multifuncional de 3,5″ no painel de instrumentos, carroceria em dois tons com adereços aventureiros, assinatura em LED nos faróis e mais. Opcionalmente, ele pode ter ar-condicionado digital automático, rodas de liga-leve aro 15, chave presencial, controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, entre outros.

Foto: Fiat/divulgação

A tabela de preços dessa linha 2023 subiu, resumidamente, R$1 mil em cada versão. Agora um Argo 2023 parte de R$75.500 na versão básica 1.0, passando pelos R$79,5 mil da Drive 1.0, podendo chegar aos R$85,5 mil na Trekking 1.3, a mais cara. Por enquanto, outra novidade está na paleta de cores, que passa a contar com o Cinza Strato já encontrado no Pulse.

Compartilhar:
Tem 20 anos, cursa Publicidade e Propaganda, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos.