Fim de linha para o esportivo da Renault: Sandero R.S. ganha kit “Finale”

O Sandero R.S. é outro modelo que se despede do mercado brasileiro ainda em 2021 (leia aqui o nosso teste com ele). A “causa da morte” é conhecida, e se chama PL7, fase mais atual do Proconve, programa que estabelece limites para as emissões de poluentes dos automóveis no Brasil. O icônico Renault, que fez sua estreia em 2015 com a missão de resgatar o espírito dos esportivos compactos nacionais (uma espécie de reencarnação dos Pocket Rocket dos anos 90), marcou forte presença entre os entusiastas automotivos, em especial fãs de Track-Day.

Ele era o único ainda equipado com o bom e velho motor F4R, de concepção raiz: 2.0 litros, aspiração natural, bloco em ferro fundido e até 150 cv de potência com 21 mkgf de torque, fazendo o hot hatch alcançar os 100 km/h em apenas 8 segundos. Completando o bom conjunto da obra, transmissão manual de 6 marchas e um sistema de suspensões preparado pela Renault Sport, divisão de competições da marca francesa. Mesmo eficiente, seu trem-de-força precisaria de mudanças para se adequar às novas normas de emissão de poluentes, o que não deve acontecer.

O Sandero R.S. sempre foi um carro de nicho, ou seja, vendia pouco. Prova disso é a média de apenas 766 unidades fabricadas por ano desde seu lançamento, ou cerca de 4.600 carros no total. Isso explica em partes a decisão da Renault de tirar o R.S. de linha: colocando na balança os números de vendas contra os custos das modificações mecânicas, a conta não fechava. Ou, se fechasse, levaria muito tempo para ser paga. A solução mais prática e lógica foi a aposentadoria do modelo.

“Finale”

Foto: Renault/divulgação

Para homenagear a despedida do seu esportivo nacional, a Renault preparou um pacote especial para os 100 últimos Sandero R.S. contendo uma plaqueta indicando que o veículo faz parte da série (que será entregue em mãos ao proprietário), um pôster e um kit exclusivo da grife R.S. com boné, chaveiro, garrafinha squeeze e uma carteira. E realmente para por aí: o carro em si não terá nenhuma diferenciação quando comparado com os demais R.S., ficando a critério do dono a instalação da tal plaqueta especial no interior do modelo, que deve ficar abaixo da alavanca do freio de mão.

Foto: Renault/divulgação

O kit Finale será oferecido gratuitamente, sem nenhum adicional aos R$99.290 cobrados pelo carro.

Compartilhar:
Tem 20 anos, cursa Publicidade e Propaganda, é filho do jornalista Douglas Mendonça, e desde que se conhece por gente, convive com carros e está envolvido no mundo automobilístico. Aprendeu a ler nas revistas automotivas, cresceu frequentando oficinas, corridas, encontros e eventos com o pai, e daí veio sua maior paixão: os carros. Lucca se tornou o braço direito do pai após sua perda de visão em 2012, ajudando na produção de matérias, reportagens, avaliações e textos. No Carros & Garagem, é responsável pela cobertura de eventos de lançamento de novos veículos, e produz avaliações, fotos e comparativos de modelos.